Covil de ladrões ou Casa de oração?


Quem achou que este é   o congresso de parlamentares em Brasília se enganou. Se continuar do jeito que está, este poderá ser   o mais novo modelo  de igreja, e a mais nova fachada dos templos e catedrais do Brasil.


Eu que só tinha olhares para os cambistas, comerciantes e vendedores de pombas em Mateus 21:12-14, hoje percebo que isso é somente a sombra do que de fato é. Esses tais, enumerado por Jesus, estavam no templo pela ocasião e também porque lhes era lícito.







Em primeira instância o texto nos  chama a atenção para a finalidade do templo. Voltando ao texto, Jesus diz que o que era para ser chamado "Casa de Oração", acabou virando "Covil de ladrões". 






Tanto os templos como as sinagogas eram usadas para o ensino e a comunhão dos fiéis. E aqui Jesus usa também para atendimento ao público, pessoas doentes e necessitadas. "... foram ter com ele no templo cegos e coxos, e curou-os.  Mateus 21:14. Totalmente de graça!



Olhando com um pouco mais de atenção, notamos que por meio desta situação, Cristo estava denunciando a maneira com que aqueles líderes religiosos estavam conduzindo e trabalhando a espiritualidade do povo. 



Foi esta maneira de fazer religião que deu margem para que a fé se tornasse uma forma de enriquecer o comércio, os cofres do Estado e o bolso da Igreja. Isto também justifica o porquê das pessoas se admirarem da doutrina de Cristo.



Assim como em outros textos, nós é que somos o templo onde o Espírito Santo habita, e é muito importante olharmos para Cristo e perguntarmos acerca de nós mesmos: Este templo é "Casa de oração" ou "Covil de ladrões"?



Igreja são pessoas em Cristo (mateus 18:20).    
"E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra".  2 Crônicas 7:14


Harry Érick

Postagens mais visitadas deste blog

Uma Luz na escuridão

"O SENHOR pelejará por vós"

Identidade Cristã