Enfrentando gigantes

"Davi, porém, disse ao filisteu: Tu vens a mim com espada, e com lança, e com escudo; porém eu venho a ti em nome do SENHOR dos Exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, a quem tens afrontado. E saberá toda esta multidão que o SENHOR salva, não com espada, nem com lança; porque do SENHOR é a guerra, e ele vos entregará nas nossas mãos".  I Samuel 17:45,47

Vejamos a seguir algumas estratégias usada por Golias ao desafiar o povo de Israel, e como nos posicionar diante dos 'gigantes' que nos afrontam em nosso dia-a-dia.



"Golias quer nos tornar escravos novamente"

No contexto de I Samuel 17:9, Golias desafiava o povo de Israel e quem vencesse seria escravo do outro. Isto incluía servir e adorar outros deuses. Diante desta afronta, é importante ressaltar que Deus nos libertou do Egito e dos deuses do Egito para pertencer a Ele e só a ele prestar culto, louvor e adoração. Golias propôs um desafio em que o perdedor seria escravo do vencedor. Esta é uma estratégia repetida e usada por satanás na tentação de Cristo no deserto. Paulo já dizia em 1Co 6:12, "Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma". Ao enfrentar os "gigantes" em nosso dia-a-dia, precisamos atentar para esta característica e nos fortalecer no Senhor para não ser uma vítima dos nossos próprios desejos e ambições.


"Golias quer denegrir a imagem de Cristo em nós". 

Golias não estava arrumando briga com homens, mas com o próprio Deus. Na fala de Davi, Golias havia afrontado "o exército do Deus vivo", e que esta batalha é para mostrar aos povos pagãos que "há Deus em Israel"; "Saberá toda esta multidão que Deus salva, não com espada, nem com lança".   I Samuel 17:36, 46b, 47a. Uma das estratégias de satanás para atingir Deus é justamente atingir a nós.  Ao enfrentar nossos "gigantes" devemos lembrar que temos um nome a zelar e um testemunho a dar. E diante desta afronta, é a imagem de Cristo refletida em nós, e através de nós que está sendo posto à prova. É a nossa perseverança no amor, no temor do Senhor e na sua Palavra que fará a diferença.


"Golias quer que tornemos a causa pessoal, quando na verdade é de Deus" 


"Do Senhor é a guerra". Se nos livramos das duas primeiras, certamente esta é a mais difícil de se livrar. Afinal de contas, é o nosso ego, status, moral que está em jogo. E quanto mais pessoal tornamos a afronta, mais obstinado ficamos em querer resolvê-la de acordo com a nossa vontade, com nossas próprias forças, armas e estratégias. Devemos descansar no Senhor confiando que "do Senhor é a guerra" e que a nossa força e capacidade vem de Deus. Deus certamente nos conduzirá por caminhos onde o seu nome será exaltado e nós teremos vitória. 



"O SENHOR é o meu rochedo, e o meu lugar forte, e o meu libertador; o meu Deus, a minha fortaleza, em quem confio; o meu escudo, a força da minha salvação, e o meu alto refúgio" Salmo 18:2



Que possamos fazer do Senhor a nossa força, fortaleza e o nosso socorro em tempos de dificuldades e desespero. "Do Senhor é a guerra".


Harry Érick

Postagens mais visitadas deste blog

Uma Luz na escuridão

"O SENHOR pelejará por vós"

Pessoas de Pessoas