Eis-me aqui Senhor



Dizem que parar é a melhor maneira de continuar. Admitir falhas, se humilhar, reorganizar. Enfim, aceitar nossas limitações. Isto é importante, mas não muda as construções seguintes se os alicerces continuam sendo os mesmos.




 
 



Quando me dei conta, Babel já estava alta demais. Senti que era momento de abandoná-la, mas não tive coragem. Senti medo. Tive receio. Escondi o rosto e continuei. Não foi nada fácil. Sempre soube que não iria ser. Mas insisti, e isso foi o meu pior erro.







Junto com Babel, construí um nome, uma reputação. Reputação... Ela também foi o motivo que me impediu de aproximar da verdade. Afinal de contas, custou muito tempo, pessoas e dinheiro. Ver tudo isso ruindo derrepente é de fato difícil de acreditar, de aceitar.










Muitas vozes começaram a falar ao mesmo tempo ao meu ouvido. Mas não me diziam nada, apenas tagarelavam. Que confusão. Pensei até dar um fim em tudo. Já não tenho mais voz,  e as vozes que ouço não me dizem nada de bom. 



Então decidi parar. E parei. Não avancei e nem retrocedi. Apenas aquietei meu coração, assumi minhas culpas. Isolei-me.




Mas o medo, o tormento, a culpa não me deixavam dormir. Constantemente estavam diante de mim, me julgando e me condenando. E quem estava lá para me acudir? Ninguém! Eu quiz que fosse assim. Foi aí que eu entendi...






Às vezes parar é a melhor maneira de continuar, mas render-se à vontade de Cristo, é construir coisas novas em alicerce seguro.
É ser liberto do pecado e da culpa para a salvação. Apenas  parar não é o suficiente, é preciso abandonar o pecado, se entregar a Cristo e seguir em frente.





Perdi tudo aquilo que eu sempre achei que deveria ter para então encontrar tudo aquilo que realmente precisava. Tive um encontro com Cristo e agora nada mais importa a não ser a vida que agora desfruto.









Não tenho mais reputação, não dou mais ouvido à vozes confusas e nem possuo coisa alguma. Troquei reputação por caráter, vozes confusas pela Palavra de Deus e a minha vontade pela vontade de Cristo, de modo que tudo que tenho, sou e vivo é Cristo. 

Cristo é o alicerce seguro para ser, construir e viver. Nele encontrei libertação. Nele encontrei vida! Nele não estou  mais só.




É hora de colocar o pé na estrada, avançar, prosseguir, conquistar. Babel nunca mais! Eis-me aqui Senhor. Envia-me a mim.
Harry Érick

Postagens mais visitadas deste blog

Uma Luz na escuridão

"O SENHOR pelejará por vós"

Pessoas de Pessoas