Por um viver que agrada a Deus



Desde o princípio, o foco principal do amor de Deus foi pessoas. Contudo, o principal objeto de louvor e adoração das pessoas nem sempre foi Deus.

Todos os anos fazemos planos sobre aquilo que queremos ter, comprar, conquistar, alcançar. No entanto, poucas vezes planejamos ou falamos sobre o tipo de pessoa na qual queremos ser.

Se pararmos para pensar, o ser humano só foi criado depois que tudo ao seu redor foi feito: água, céu, terra, plantas, animais, e tudo mais. E isso me faz desconfiar de que antes mesmo de planejar tudo ao nosso redor, Deus pensou primeiro em você e eu. Se não, qual a razão de tudo existir? Por isso creio que Deus pensou no ser humano à sua imagem e semelhança antes mesmo de cada coisa vir a existir. Foi pensando em você e eu que ele planejou, arquitetou e executou a sua obra. Não foi por acaso ou acidente. Tudo foi milimetricamente planejado e arquitetado. Foi você, desde o primeiro instante, quem deu motivo e inspiração para Deus criar tudo ao nosso redor. E é por causa de você que Deus insiste em prolongar ainda mais nossos dias aqui na Terra.
E para quê ele quis que existíssemos e por que prolonga nossos dias? Por um único  e eterno motivo e propósito: Porque ele nos ama e deseja que vivamos para o louvor da sua glória. Deus permitiu que você viesse nascer para que, através de você, seja qual for a situação, as pessoas soubessem que existe um Deus que está acima de qualquer lei ou designo humano. E a partir disso, fazer diferença em nossa geração.


Deus trouxe vida, amor, dignidade e deu sentido à vida. Deus nos valorizou de tal maneira que pudéssemos reconhecê-lo a ponto de dar honra, glória e louvor. Como se não bastasse, assim como Deus valorizou o ser humano, veio o diabo e quis fazer melhor. O diabo supervalorizou o ser humano colocando-o na condição de deus. Fez com que este acreditasse que é invencível, que pode ser maior e melhor que Deus. Foi assim que aconteceu no céu, foi assim que o diabo nasceu. Foi assim também que aconteceu no Jardim do Éden, quando disse: "Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal". Gênesis 3:5. É assim que tem sido, mas não é assim que deve ser.


Valorizados por Deus, Deus é o centro de todas as coisas, o dono de tudo. Neste sentido, há harmonia, equilíbrio e prosperidade, pois é Deus quem sustenta e mantém tudo. Por outro lado, a supervalorização do ser humano o coloca no centro de todas as coisas. Deus se torna secundário e até inexistente em alguns casos. Aqui é onde acontece o caos. De onde provém as brigas, os homicídios, os desentendimentos, a ganância, o ódio senão do coração humano e da sua competitividade com Deus. Na maior parte do tempo estamos competindo com Deus, resistindo a Deus e dando boas-vindas ao caos. A porta de entrada para o caos é a nossa vida, nossos pensamentos, atitudes, e depois na família, na sociedade e no mundo todo.
Não sejamos levados por desejos desenfreados, ganância, orgulho, egoísmo, inveja, ódio. A vida não pode ser tão fútil a ponto de se resumir em apenas dinheiro, comida, bebida, vestimentas e prazeres. Estas coisas são importantes, porém transitórias, passageiras. Colocar estas coisas como sendo a finalidade da vida, é criar para si deuses. Nossa atitude e comportamento reflete àquilo que adoramos, e ficamos cada vez mais parecidos com eles. O diabo nos colocou em uma  relação de competitividade para com Deus onde tentamos preencher um espaço que só Deus pode preencher. Então nos tornamos pessoas cheias de si e vazias de Deus.
Precisamos restaurar o altar de louvor e adoração a Deus em nossos corações para ser mais parecidos com Cristo e refletir melhor o seu caráter no mundo. Assim a vida e as pessoas não serão fúteis e descartáveis. Há algo no qual precisamos nos empenhar em buscar mais e mais neste mundo. "Não busquem ansiosamente o que hão de comer ou beber; não se preocupem com isso. Pois o mundo pagão é que corre atrás dessas coisas; mas o Pai sabe que vocês precisam delas. Busquem, pois, o Reino de Deus, e essas coisas lhes serão acrescentadas". Lucas 12:29-31
Não saia debaixo do guarda-chuva da graça e da benção de Deus. O fato de estarmos tão preocupados com as coisas terrenas é porque paramos de crer, de adorar, louvar e glorificar a Deus como Senhor. Deixamos de ter Cristo como centro das nossas vidas para sermos o centro dela. Por isso o mundo está um caos, pois decidimos sair da benção de Deus para sermos os donos da nossa vida e seguir conforme a nossa vontade. Paramos de corresponder a Deus em sua vontade para priorizar às nossas vontades.

É tempo de planejamento, planeje um viver de acordo com a vontade de Deus, depois as demais coisas.
Harry Érick

Postagens mais visitadas deste blog

Uma Luz na escuridão

"O SENHOR pelejará por vós"

Pessoas de Pessoas