Em tempos de crise...


"E chamou aquele lugar Massá e Meribá, por causa da contenda dos filhos de Israel, e porque tentaram ao Senhor, dizendo: Está o Senhor no meio de nós, ou não"? Êxodo 17:7


O povo hebreu estava enfrentando uma situação bem complicada. Não era meia dúzia de pessoas, mas centenas de milhares de pessoas com sede. Por causa desse fato, além de murmurar o povo duvidou que o Senhor estava com eles. Simplesmente se esqueceram de tudo o que o Senhor já tinha feito por este povo até aquele momento. Vejamos o que podemos aprender com esta situação.


"Não troque uma vida de bênçãos por um momento de crise "

Não era a primeira dificuldade que este povo estava passando, e nem ia ser a última. O que salta aos olhos é o povo se esquecer de tudo que viveram com o Senhor até aquele momento para focar na crise que estavam passando. Duvidaram de Deus dizendo: “Está o Senhor no meio de nós ou não”?



O povo hebreu, por causa de um problema esqueceu-se de toda história vivida com o Senhor até aquele presente momento. Na prática, é o que acontece conosco. É comum, em tempos de crises ou desavenças, esquecermos das coisas boas que nos aconteceram e lembrar somente das ruins. Não foi diferente para com o Senhor. O povo estava por trocar toda uma história de bênçãos vivida com o Senhor por conta de um momento de crise.


As situações nos pressionam a tomar decisões rápidas e imediatas. Uma vida pautada na Palavra do Senhor nos ajuda a lembrar do quanto Senhor já fez por nós e a não duvidar de sua presença, mesmo sendo o momento mais difícil da nossa vida. É preciso fortalecer a nossa fé para que não venhamos esmorecer em tempos como esses. O fato de estarmos congregados na igreja, participar das reuniões de oração e programações nos ajudam a não naufragar na fé. Isto nos permite lembrar os feitos do Senhor por nós com mais facilidade.
Hebreus 10:23-25 – "Retenhamos firmes a confissão da nossa esperança; porque fiel é o que prometeu. E consideremo-nos uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras, não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia".

"Não troque o certo pelo duvidoso"

Em outra situação, por falta de fé, o povo acabou trocando o certo pelo duvidoso. Em Êxodo 32:15-23, o povo hebreu vendo que Moisés demorava a descer da Montanha, talvez achando que ele poderia estar morto, fizeram para si um bezerro de ouro para adorar e seguir. Que "decepção" para Deus. Depois de tudo que viram e viveram com o Senhor, o certo era continuar perseverante nEle, louvando e adorando seu nome. E o duvidoso era justamente fazer o que fizeram, criaram outro deus para adorar. No livro de Juízes também podemos observar que quando não havia um líder, o povo sempre voltava às práticas antigas. Abandonavam o Senhor e servindo a outros deuses.




Porém, temos um exemplo de fé e perseverança. Assim como Moisés, Josué foi perseverante nos caminhos do Senhor. Vejamos o que foi dito à Josué:

Josué 1:8-9 - Não se aparte da tua boca o livro desta lei; antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme a tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido. Não to mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não temas, nem te espantes; porque o Senhor teu Deus é contigo, por onde quer que andares. 

Precisamos ser mais como Josué quando firmou sua convicção de fé no Senhor na presença de outras pessoas. Disse ele: 
"Porém, se vos parece mal aos vossos olhos servir ao Senhor, escolhei hoje a quem sirvais; se aos deuses a quem serviram vossos pais, que estavam além do rio, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais; porém eu e a minha casa serviremos ao Senhor". Josué 24:15



Nossa perseverança em Cristo, na sua Palavra e em seus princípios é a chave para sermos vencedores. Contrário disso é trocar o certo pelo duvidoso.

"E disse-me mais: Está cumprido. Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim. A quem quer que tiver sede, de graça lhe darei da fonte da água da vida. Quem vencer, herdará todas as coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho". Apocalipse 21:6-7


"Não troque uma vida de oração por um momento de murmuração"


Não adianta fazer cerimônia, quando não estamos satisfeito com alguma coisa fica estampado no rosto nossa insatisfação. Se dermos corda, brota no coração uma ingratidão tamanha que acabamos pecando, causando contendas com nossa murmuração. E foi justamente isso que aconteceu. A insatisfação e a falta de gratidão do povo levou o povo a murmurar contra Moisés. Precisamos tomar cuidado para não cair no pecado da murmuração. 




A murmuração do povo foi dizer que o Egito, lugar onde eram escravos, era o melhor lugar para se estar. Eles preferiam ser escravos no Egito a morrer no deserto. Sigamos o exemplo de Moisés. Enquanto o povo murmurava com Moisés e contendia com o Senhor, Moisés não contendeu com o povo, mas foi até o Senhor e clamou a ele por socorro. O Senhor, portanto ouviu seu clamor e atendeu seu pedido. Assim...
Hebreus 13:5 - "Sejam vossos costumes sem avareza, contentando-vos com o que tendes; porque ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei. 
Filipenses 4:6 - "Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças".

 Harry Érick

Postagens mais visitadas deste blog

Uma Luz na escuridão

"O SENHOR pelejará por vós"

Identidade Cristã