Em busca de Odres Novos






“Ninguém põe vinho novo em odres velhos; do contrário, o vinho romperá os odres; e tanto perde o vinho como os odres. Mas põe-se vinho novo em odres novos” (Mc 2.22)
Tenho pensado nesses dias, porque é tão difícil ser simplesmente cristão, sem qualquer outro adereço? Distante cerca de 2000 anos desse momento único, que foi a manifestação do Deus encarnado, a presença do Cristo vivo, que separou a história em antes e depois, gerando um mover sem igual; nós vivemos um cristianismo muito distante daquele que começou.
- Hoje somos cristãos + denominação; 
- Cristãos + força cultural; 
- Cristãos + tecnologias e suas influências; 
- Cristãos + redes sociais, 
- Cristãos + mundo virtual.


Peguei-me pensando: "Porque eu torcia para o Cawboy mocinho nos filmes de faroeste quando eles lutavam contra os índios". Não foi difícil descobrir que essa não era uma opinião genuinamente minha, eu estava sobre influência da mídia, da cultura, que insistia em me falar que os índios eram bandidos. 



Quando Jesus se manifesta, acontece um fenômeno parecido com este. As pessoas não tem opinião própria. Estão sob influência dos líderes da época, logo, está instalada uma cultura religiosa que não pode suportar o VINHO NOVO. Dentro dessa realidade, é mais importante  a liturgia, os rituais, o cumprimentos de leis normativas, do que propriamente uma adoração genuína. Veja por exemplo o caso de Mc 3.1-6. Nesse filme as pessoas torcem contra Jesus, e desejam inclusive matá-lo. No entanto existe em toda história uma contracultura. Existem aqueles que torcem pelos índios, e também existem aqueles que se entregaram para a causa de Jesus, poucos, é verdade, mas existem. Esses poucos eram os ODRES NOVOS, que estavam prontos para receberem o vinho novo e viverem uma experiência nunca antes imaginada. 



O cristianismo nascente é totalmente vibrante! É capaz de transformar o mundo a partir de poucos. Homens totalmente tomados pelo Espírito Santo, prontos a serem testemunhas do Cristo vivo. Contudo, isso não vai durar mais do que dois séculos, e o vinho novo será novamente colocado em odres velhos e o cristianismo resumido em um mero ritual de domingo. 



Vivemos a era dos cristãos NOMINAIS, em qualquer área de confissão, seja ela evangélicos, católicos ou ortodoxos. Cristão conformados com sua vida de domingo, satisfeito em oferecer seu sacrifício de louvor num culto de domingo à noite. É tempo de ouvir a voz daquele que é essência do cristianismo, o próprio Cristo, que diz: - “... põe-se vinho novo em odres novos.” Levantará no nosso tempo pós-moderno odres novos, desejosos de transtornar o mundo? 
João Pedro Flores do Colto

Postagens mais visitadas deste blog

Uma Luz na escuridão

"O SENHOR pelejará por vós"

Identidade Cristã