Amados, e estimados por Deus






Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito para que todo àquele que nele crê não pereça mas tenha a vida eterna” João 3:16







Já li, reli, ouvi pregações e pregadores acerca deste versículo. No entanto, por estes dias, tenho olhado para este versículo de maneira diferente. De forma clara e objetiva, este versículo mostra o amor de Deus pela humanidade, principalmente por àqueles que creem Cristo Jesus.


É só olhar ao nosso redor e notar a nítida falta de amor e afetividade que há no mundo. Pessoas distantes umas das outras e cada vez mais virtuais. Por conseqüência, acabam procurando meios para tentar suprir essa carência e falta de estima em grupos de amizades, clubes, trabalho, dinheiro e coisas. Essa falta de amor e estima costuma desaguar principalmente na religião, lugar onde julgamos encontrar alguma ajuda ou refúgio. Neste sentido, vamos à igreja não por causa de um encontro com Cristo, mas por causa da falta de afeto, carinho, aceitação, estima, enfim, por que de alguma forma lá eu me sinto bem e estimado. Não que isso não seja importante, porém, não deve ser o nosso foco nem a nossa prioridade. 





É o que acontece por exemplo com algumas pessoas consumistas. Vão às lojas para se sentirem bem, para se sentirem importantes e ser estimadas pelos vendedores. Gastam o que não tem em roupas, acessórios e coisas pelo motivo de sempre precisar ser estimadas. Se são mal atendidas ou recebidas, não voltam mais e logo procuram outra loja para suprir suas carências afetivas e outras mais.




Vejo neste versículo o quanto somos estimados, acolhido e amado por Deus. Percebo que em minha maior inutilidade e pobreza, Deus me amou de TAL maneira. E como não bastasse, ainda me deu a Graça de poder ser um salvo em Cristo Jesus. E mesmo eu não conseguindo ser fiel em tudo, ele permanece fiel em suas promessas, por que sou amado dEle. Eu não era nada e ninguém e Cristo me fez alguém.

Lembrar disso deve nos ajudar a acertar o foco da nossa adoração, que é Deus. Também deve abrir nossos olhos acerca de quem devemos esperar alguma coisa. É Cristo quem nos tornou alguém e é dele que podemos esperar algo e é ele a pessoa em quem devemos confiar. No entanto, nem por isso devemos nos desculpar por não corresponder às pessoas em suas necessidades. A fata de amor é de fato uma consequência do nosso egoísmo e do nosso abandono de Deus.




Quando perdemos o foco do Senhor, temos a tendência de colocar qualquer outra coisa no lugar de Deus, como se de lá ou de cá viesse o nosso socorro ou provisão. E nesse sentido, como se estivesse em uma loja ou clube, começo então a querer cobrar por um serviço que penso estar “pagando” e não estou tendo. E quando não sou bem atendido ou recebido, logo preciso procurar outra “loja” para gastar o meu dinheiro, pois preciso de mercadorias que atendam à minha demanda e supra as minhas necessidades. Também preciso de “atendentes” que sejam bons bajuladores para me fazer se sentir bem o tempo todo.



Ser amado por Deus é reconhecer que fomos amados quando ninguém mais poderia nos amar. Em resposta a este amor TAL, declaramos com todo o nosso ser que Cristo é Senhor e digno do nosso louvor e adoração. É viver para agradar ao Senhor com tudo que somos e temos. Cheios do amor de Deus, somos convocados a amar o nosso próximo da mesma maneira com que fomos amados e estimados. Não queremos ver o mundo procurando amor em lugares onde não existe amor. 


 Harry Érick


Postagens mais visitadas deste blog

Uma Luz na escuridão

"O SENHOR pelejará por vós"

Identidade Cristã