Discípulos de Cristo ou membros denominacionais?


“Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que percorreis o mar e a terra para fazer um prosélito; e, depois de o terdes feito, o fazeis filho do inferno duas vezes mais do que vós” Mt 23:15


Para facilitar a nossa compreensão e entendimento acerca do que Cristo quer dizer, permita-me substituir "fariseus e escribas" por religiosos, e "prosélito" por membro de uma denominação religiosa. O versículo então ficaria assim: 

“Ai de vós, religiosos, hipócritas! pois que percorreis o mar e a terra para fazer um membro da sua denominação; e, depois de o terdes feito, o fazeis filho do inferno duas vezes mais do que vós”

Pensando nisso, acredito que seja mais fácil fazer um prosélito, ou seja, convencer e converter uma pessoa a se tornar membro de uma religião do que fazer alguém um discípulo de Cristo. É mais fácil eu guardar leis, cumprir regras e práticas religiosas do que converter-me a Cristo, abandonar o pecado, viver em santidade e dar testemunho de vida.

Cristo não disse: ide e faça prosélitos, membros de algum tipo de religião. Também não disse para ensinarmos sobre como se tornar um filiado, membro de carteirinha de algum clube. A ordem dada por Cristo é bem clara: “Ide e fazei discípulos” [de Cristo] Mt 28:19a. Ademais, Cristo disse também: “Ensinando a guardar todas as coisas que tenho [Cristo] ordenado” Mt 28:20a. 


Quem são esses religiosos [fariseus e escribas]?        Mt 23:1-39




Segundo o que encontramos na Bíblia e o que Cristo diz sobre eles, são pessoas que ostentam conhecimento intelectual, preferem sempre os primeiros lugares. Querem aparecer: oram em pé nas praças, jejuam, dão ofertas, dízimos e em tudo, fazem questão de serem notados. Seu padrão de vida e santidade é elevado demais para os outros e leve demais para si, pois atam fardos pesados para os outros que nem mesmo eles conseguem mover. O número de convertidos para a sua religião é característica de seu sucesso. São vazios, não tem testemunho, não tem vida. São dignos de ser ouvidos [até onde se sabe que está em conformidade bíblica], porém não são dignos de ser imitados em caráter, comportamento, obras e fé. Eles fecham as portas do Reino dos céus, pois, na qualidade de líderes religiosos e reconhecidos intérpretes das Escrituras, deveriam ter sido os primeiros a atender a Jesus, influenciando os outros a segui-los. À esse tipo de pessoas, Cristo diz que são filhos do inferno

Esses tais religiosos trabalham arduamente para converter pessoas e fazer delas um prosélito [membro de igreja, o famoso “crente de carteirinha”]. Para se expressar melhor, Cristo usa o termo figurativo "rodeiam a terra e o mar", para falar o quanto sua busca zelosa e persistente em ganhar pessoas para sua religião é importante. Entende-se por prosélito aqui como sendo o gentio [pecador] que fora persuadido a adotar o judaísmo [religião], incluindo todas as tradições ensinadas por esses religiosos [fariseus e escribas]. 


É impossível em algum momento não se encaixar em alguma dessas características, pois em todo momento sofremos pressão religiosa, econômica e financeira, desejos egoístas [no sentido de ostentação, orgulho e poder] ou passamos por algum tipo de cegueira espiritual. A pergunta, e não deixa de ser também um desafio, é: Estou cada vez mais parecido com Cristo, por ser discípulo de Cristo, ou com um religioso, membro de alguma denominação religiosa? O religioso irá culpar as pessoas, estruturas, entre outros, por sua má conduta e caráter. O crente fiel sonda seu coração, se arrepende e concerta seu caminho ao se converter a Cristo.
Harry Érick

Postagens mais visitadas deste blog

Uma Luz na escuridão

"O SENHOR pelejará por vós"

Identidade Cristã