Vença suas Batalhas interiores

"Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma".                          1Co 6:12
A cada situação e decisão tomada, vencemos ou perdemos batalhas importantes travadas em nosso interior. Penso até que depois de vencidas essas batalhas, alguns problemas externos também são vencidos, ou simplesmente deixam de existir.

Certamente há uma série de batalhas acontecendo dentro de de cada um de nós. Olhando para o desenvolvimento de Davi ante às derrotas de Saul, é possível reunir algumas batalhas que um líder precisa vencer para se manter firme num propósito e governo. Não são batalhas contra ninguém em específico. São batalhas interiores onde o nosso maior oponente somos nós mesmos.

"Baixa estima"
 "Então Samuel tomou o vaso de azeite, e o ungiu no meio de seus irmãos; e daquele dia em diante o Espírito do Senhor se apoderou de Davi" 1 Samuel 16:13
A falta de estima é uma das batalhas interiores que precisamos vencer no decorrer da nossa vida. É como nos posicionamos diante de situações que provocam em nós o sentimento de diminuição, perda e derrota. Atrasamos em muito a nossa vida por causa da falta de disciplina para lhe dar com a falta de estima. Perceba que Davi era o menor de sua família.  Os irmãos de Davi eram fortes e altos, bem diferente de Davi. Davi não era considerado quando a família se sentava à mesa para compartilhar das refeições. Considere também que na época, ser pastor de ovelhas não era uma profissão que todos almejavam por não ser uma profissão bem vista. Ser guerreiro era a profissão mais estimada. Como se pode notar, Davi tinha tudo para ser uma pessoa pessimista, munida de autopiedade. Seria o tipo de pessoa que em todo momento estaria se desculpando e chorando debaixo de uma árvore tentando chamar a atenção para si. Seria o tipo de pessoa que sofreria com a alegria e felicidade dos outros sem conhecer o potencial que tem. Ou conhecendo, teria sempre mil desculpas para não colocar em prática. É difícil de acreditar que depois de ter sido ungido rei, Davi voltou a pastorear ovelhas. 


"Inveja" 
"Saul ficou muito irritado, com esse refrão e, aborrecido disse: 'Atribuíram a Davi dezenas de milhares, mas a mim apenas milhares. O que mais lhe falta senão o reino? ' Daí em diante Saul olhava com inveja para Davi". 1 Samuel 18:8,9
Contrário a Davi, Saul não conseguiu administrar a sua falta de estima. Ele foi perdendo popularidade e prestígio entre o povo. Com efeito, Saul acabou indo por um caminho perigoso, longe do seu fio condutor, cada vez mais afastando-se do alvo e da vontade do Senhor. Por si, acabou se entregando à inveja e buscou meios ilícitos para ter de volta a sua autoestima e popularidade. Saul não suportou ver Davi sendo estimado pelo povo por conta de seus feitos e bravura. Ao invés de tê-lo como companheiro, Saul começou a se comparar e competir com Davi. Saul perdeu o foco do Senhor, do seu propósito e chamado. Saul passou então a liderar de acordo com o seu ego, para propósitos pessoais e fins egoístas. Num primeiro momento talvez, o alvo de Saul era superar a Davi, ser melhor que ele. Saul reuniu forças e fazia de tudo para conquistar a simpatia do povo ao invés de se concentrar naquilo que o Senhor lhe pedia. Davi porém, aceitava todos os desafios que aos olhos de Saul seria impossível de vencer. O Senhor era com Davi, e ele vencia todos esses desafios. Isso foi mexendo com Saul e cada vez mais ele se sentia inferior e derrotado.



"Obstinação pelo Poder"

"Então os homens de Davi lhe disseram: Eis aqui o dia, do qual o Senhor te diz: Eis que te dou o teu inimigo nas tuas mãos, e far-lhe-ás como te parecer bem aos teus olhos".

Com as batalhas anteriores perdidas, só falta Saul perder o trono e o poder. Agora, sua obstinação pelo poder o leva a perseguir e matar a Davi. As vitórias de Davi levou Saul a tê-lo como inimigo. Para Saul, Davi queria tomar o seu trono. Contudo, Saul mal sabia que o Senhor já tinha dado o trono a Davi, e com essas atitudes incontroláveis, tudo foi aos poucos se confirmando. Saul perdeu suas batalhas interiores e consequentemente o trono e sua própria vida. Davi também foi provado e teve o seu momento de difícil decisão. Pressionado pelos amigos e manipulado pelo discurso religioso, Davi demonstrou autocontrole e não perdeu a cabeça. Ao contrário, confrontou seus amigos e deu a eles razão suficiente para não cometer tal atrocidade. Foi uma batalha interior muito importante que Davi venceu. Foi a prova de que o coração de Davi estava em Deus, e não na obstinação pelo poder ou pelas coisas de Deus.

As batalhas interiores vencidas por Davi de fato o levou cada vez mais para perto de Deus e também do trono. Tudo isso ele aprendeu durante o seu ofício de pastor de ovelhas, submetendo-se a Deus e dando o seu melhor, mesmo nas pequenas coisas.

Harry Érick

Postagens mais visitadas deste blog

Uma Luz na escuridão

"O SENHOR pelejará por vós"

Identidade Cristã